Sunday

ENTREMURALHAS 2017 – FESTIVAL GÓTICO VIII EDIÇÃO – 24, 25, 26 AGOSTO CASTELO DE LEIRIA


ENTREMURALHAS 2017 – FESTIVAL GÓTICO
VIII EDIÇÃO – 24, 25, 26 AGOSTO
CASTELO DE LEIRIA


A 8ª edição do festival gótico Entremuralhas regressou novamente Castelo de Leiria nos passados dias 24, 25 e 26 de Agosto. Depois de três cancelamentos e da associação cultural Fade In ter visto à prova a sua resistência, o festival arrancou em força como previsto. De louvar a perseverança de Carlos Matos e da Fade In. São poucos os que hoje em dia o fazem por amor à causa.
Diariamente apenas é permitido um total de 737 pessoas no recinto. Esta é uma imposição que evita danos de maior no interior do Castelo de Leiria. Acaba por servir também como questão estética e confere um carácter mais intimista ao festival. O próprio ambiente em que se enquadra, o Castelo de Leiria, confere um ambiente único que não se encontra noutro festival.

No dia 24 as actuações decorreram apenas no palco corpo. O espanhol Ramos Dual iniciou a celebração pelas 21 horas. O baterista de projectos como Beggar’s House, La Inesperada Sol Dual e Malparaíso trouxe na bagagem a sua mais recente proposta "DrumSolo”, um álbum de Techno-Punk Lo- fi a solo e centrado na bateria. Ao vivo fez-se acompanhar pela sua Pupila e os visuais de Lämpara. O aquecimento para os 3 dias estava feito.

Cerca de 1 hora depois é a vez de subir ao palco Bestial Mouths. O quarteto oriundo dos EUA pratica uma fusão de electro-goth, industrial e post-punk com vocalizações reminiscentes de Diamanda Galás, Siouxsie Sioux ou Lydia Lunch. Tal como no anterior projecto, também aqui as projecções vídeo têm um papel preponderante. Uma actuação irrepreensível e que soube a pouco. Aguarda-se uma segunda vinda ao nosso país a nome próprio.

Passava pouco das 23 horas quando os franceses Position Parallèle subiram ao palco. O duo pratica um synthpop minimal de orientação 80s vocalizado na língua materna. Geoffroy Delacroix (dos Dernière Volonté) e o fotógrafo Andy Julia (Soror Dolorosa, Dernière Volonté) apresentaram assim o seu 3º e mais recente trabalho “En Garde À Vue”. A sonoridade dançável e melódica com refrões cativantes deixou o público do Entremuralhas a dançar. Uma prestação extremamente positiva que fez o projecto ganhar mais alguns fãs.

Por volta da meia-noite subiram ao palco os portugueses Pop Dell’Arte. Há já algum tempo afastados dos palcos e das edições (salvo um par de prestações ao vivo) a banda liderada por João Peste trouxe a Leiria um concerto antologia que percorreu as três décadas de existência. Houve tempo ainda para material novo a figurar no novo disco de estúdio que está a ser preparado. “Querelle”, “My Funny Ana Lane”, “La Nostra Feroce Volontà D'Amore”, “Sonhos Pop” ou “Rio Line” forma alguns dos temas que se fizeram ouvir. O ponto alto do primeiro dia do festival.

No dia 25 já tivemos direito a actuações nos três distintos palcos. Pelas 18 horas as festividades iniciaram no palco da Igreja da Pena. Simone Salvatori dos Spiritual Front apresentou-se a solo, mundo apenas da sua guitarra, e em formato acústico interpretou temas da sua banda de origem em toada Folk. Será difícil descrever a prestação do mesmo pois a limitação física da Igreja da Pena não permite um grande número de espectadores. Entre umas espreitadelas de lado e o som que se ouvia do lado de fora, conseguiu-se captar o tom intimista da prestação do músico Italiano.
Ao mesmo palco subiu o duo francês Dear Deer com o seu post-punk de contornos electrónicos e influência no-wave NY e industrial. Formados em 2015 traziam na bagagem o seu álbum de estreia ”Oh My…” e que serviu de mote para a sua prestação. Mais uma vez, e pelo motivo acima descrito, será difícil explanar o que são os Dear Deer em palco, mas o ambiente geral e recepção por parte do público foi positiva.

Da Igreja da Pena partimos para o palco secundário chamado de Palco Alma. Este foi um ano de estreias em Portugal, sendo também este o caso do trio francês Bärlin com a sua música negra e densa de forte componente jazzística e cabaret, inspirada em nomes como Tom Waits, Morphine, Nick Cave ou Tuxedomoon. A sua inclusão no cartaz do Entremuralhas poderá ser algo estranho mas, é mesmo desta diversidade de sonoridades que vive o festival.

Depois dos franceses foi a vez de um dos nomes mais fortes do cartaz, os veteranos In The Nursery, liderados pelos gémeos Humberstone. Desde 1981 a destilar música neoclássica / dark wave / martial de contornos cinemáticos. O que se poderá dizer de uma banda veterana em palco? Algumas perdem a vitalidade e a urgência. Não é o caso destes britânicos que ainda estão em boa forma e se recomendam vivamente. Outro dos pontos altos do festival.

Já no palco principal, denominado de Palco Corpo, os franceses Vox Low apresentaram a sua fusão de electrónica dançável, psicadelismo e krautrock dos 70s. Com influências tão diversas como Suicide, Bauhaus, Joy Division, The Cure, Can ou Neu é outra prova da diversidade saudável do festival, provando que gótico não é apenas um estilo definido de música, mas um estado de espírito. Não foi a minha prestação favorita, mas tem apontamentos interessantes e foram bem recebidos pelo público presente no castelo de Leiria.
A fechar o segundo dia o, também francês, James “Perturbator” Kent. Synthwave de inspirações 80s e cyberpunk com um forte estilo cinemático foi o que Perturbator nos apresentou. Em termos visuais não vejo muito interesse numa única pessoa em cima de um palco com o olhar constantemente nos sintetizadores. Torna-se algo impessoal e pouco apelativo ao sentido visual. No entanto, a música agrada, e foi isso que se fez sentir. Uma atmosfera de festa e dança.

O último dia de festival iniciou de novo na Igreja da pena com os espanhóis Àrnica. Folk Ibérico de contornos ritualistas e uma forte componente visual. Volto a remeter para o reduzido espaço disponível na Igreja que não permitiu assistir em pleno à actuação desta e da banda seguinte. Sendo o único projecto do género no cartaz serviu para “aliviar” da componente electrónica que premeia o festival.
Seguiram-se os Gregos Selofan. Duo composto por Dimitris Pavlidis e Joanna Badtrip, responsáveis pela editora Fabrika Records. Post-Punk / Darkwave gélida e minimalista foi o que nos apresentaram através dos temas dos seus três discos, sendo o mais recente “Cine Romance” deste ano de 2017. Não conhecia mas gostei da componente musical e, do pouco que consegui ver em palco, também me agradou a sua prestação. Aguardo com expectativa mais uma vinda dos Selofan a território nacional.

Este ano de 2017 está a marcar o regresso com força do fadista Paulo Bragança. Depois de na década de 90 ter editado quatro discos e, infelizmente como é habitual em Portugal, a sua forma arrojada e vanguardista de encarar e interpretar Fado não ter sido bem aceite pelo público, imprensa e pares da indústria, este fez um retiro de vários anos na Irlanda. A prestação no Palco Alma do Entremuralhas 2017 veio demonstrar que Paulo Bragança está de volta e com vontade de reclamar o seu lugar na música em Portugal. Além de temas dos discos anteriores, houve tempo para temas novos a incluir no próximo registo de originais, assim como a versão de “Soldado” dos Sitiados (dedicada à memória de João Aguardela), e o tema “A Névoa“ (colaboração com Carlos Maria Trindade para ”Onda Sonora: Red Hot + Lisbon” em 1998). Foi sem dúvida a minha prestação favorita de todo o festival. Como já li numa das notas de imprensa do festival, e concordo especialmente, se existe fado gótico, estamos perante o seu expoente máximo.

O último nome a pisar o Palco Alma veio da Suécia. Nicole Sabouné apresentou-se em formato de quinteto e apresentou temas dos seus dois discos de originais. Foi o único projecto deste ano com uma toada mais roqueira, o que me agradou imenso. Musicalmente encontram-se influências de nomes como Cocteau Twins, Dead Can Dance, Siouxise And The Banshees e até mesmo The Gathering na sua fase mais experimental. A nível vocal Nicole apresenta registos próximos de Siouxsie Sioux ou Lisa Gerrard. Outra das surpresas do festival e que espero voltar a ver ao vivo noutra ocasião.



Já no Palco Corpo e preparados, ou não, para a descarga que se seguiria. Os alemães Atari Teenage Riot foram uma das últimas aquisições para o cartaz do Entremuralhas. Poderia parecer um nome algo desenquadrado do carácter mais dark do festival mas, se dúvidas haviam, estas dissiparam-se durante a actuação dos mesmos. Pecou apenas pela curta duração e a falta de alguns temas emblemáticos como “Atari Teenage Riot”; “Too Dead For Me” ou “Revolution Action”. Focaram-se muito nos últimos trabalhos e material menos abrasivo. De qualquer modo, a força e irreverência esteve lá. Gostei imenso mas soube a pouco.

A fechar com chave de outro, os veteranos Front Line Assembly. A fazer a sua estreia em Portugal, o projecto Canadiano liderado por Bill Leeb (ex-Skinny Puppy) e Rhys Fulber, aliados a Michael Balch (FLA, Revolting Cocks, Ministry), trouxeram 30 anos de electro-industrial ao Castelo de Leiria, com um som pesado de vertente Rock mas dançável, e que pôs o público a mexer. Não poderia ter melhor cabeça de cartaz a encerrar a celebração de 3 dias.
Para o ano, sem dúvida, há mais. Entretanto vão ficando atentos às actividades da Fade In, que não se resumem ao Entremuralhas, mas a um sem fim de ideias interessantes que valem a pena seguir.

Texto: Ricardo dos Santos
Fotos: Carlos Palavra I CAPhoto Formação


Friday

The Monsters "The Jungle Noise Recordings 1994/95" (Voodoo Rhythm, 2016)

The Monsters "The Jungle Noise Recordings 1994/95" (Voodoo Rhythm, 2016)

A celebrar 30 anos de carreira os Suiços The Monsters reeditam "Jungle Noise", originalmente editado em 1994 através da Alemã Jungle Noise em vinyl 10" e, até hoje, apenas disponível nesse formato. A banda achou que os exemplares do disco estavam a atingir preços abusivos no mercado de 2ª mão e decidiram reeditar a gravação, adicionando vários temas bónus da época, disponíveis em 7"s através de outras editoras. Gravado no local de ensaio apenas em 2 dias num AKAI-1214 o som não podia ser mais crú, lo-fi e primitivo. E é assim que se quer o Trash 'N' Roll dos Monsters. Não puxes pela carteira para comprar o original a preços proibitivos (a não ser que tenhas a nota e sejas coleccionador inveterado), pois agora podes adquirir a "Jungle Noise" no teu formato de eleição (12"+CD ou apenas CD) a um preço normal. RDS

http://www.voodoorhythm.com
https://www.facebook.com/pages/Voodoo-Rhythm-Records-official/165004123554664

Miss Lava "Sonic Debris" (Small Stone, 2016)

Miss Lava "Sonic Debris" (Small Stone, 2016)

"Sonic Debris" é já o terceiro álbum de originais dos Portugueses Miss Lava, a editar oficialmente através da Small Stone a 6 de Maio (digital) e a 20 de Maio (CD e vinil). Já o anterior disco havia sido re-editado por esta editora Norte-Americana, um ano depois da edição oficial em território luso. Infelizmente não tive a oportunidade de ouvir "Red Supergiant", por isso não posso comparar e tecer comentários acerca da evolução musical. No entanto a sonoridade parece-me ter mudado um pouco desde a estreia "Blues For The Dangerous Miles" de 2009 e a evolução é notória. O som dos Miss Lava está mais espontâneo, mais seguro e, principalmente, mais apelativo. As influências ainda estão lá, mas a banda conseguiu criar a sua identidade e, apesar do disco ser o heterogéneo suficiente para manter o ouvinte interessado, está perfeitamente coeso.
“Sonic Debris” foi produzido por Fernando Matias em conjunto com a própria banda, misturado por Benny Grotto (Slapshot, Sasquatch, Lo Pan), em Boston, e masterizado por Chris Goosman (Greenleaf, Acid King, Wo Fat, Night Stalker), em Chicago.
Ao todo são 10 faixas que perfazem o total de 50 minutos e que irão certamenbte agradar a fãs de Kyuss, Corrosion Of Conformity, Monster Magnet, Soundgarden, Clutch ou Fu Manchu.
O primeiro single e vídeo “In The Arms of Freaks” já se encontra disponível.
O Rock está vivo em Portugal e recomenda-se.
RDS

http://www.misslava.com/
https://www.facebook.com/MissLavaOfficial
http://www.smallstone.com
https://www.facebook.com/smallstonerecords/

Fénix Distro

Fénix Distro

Portes não incluídos. Ver actuais tabelas em www(dot)ctt(dot)pt
Não me responsabilizo por extravios dos CTT. Correio registado é mais caro, mas um pouco mais seguro.
Em envios mais avultados/pesados, posso enviar CDs sem as caixas de plástico, para poupar peso/portes.

CDs
Afterdeath "Unreal Life (Demos & Rare Tracks 1990 - 1997)" CD 2012 € 10,00
AFTER OBLIVION "Stamina" (Bosnia and Herzegovina) technical death/thrash metal € 7,50
Agathocles “Black clouds determinate” CD (Polish re-press of this 1994 studio album, new mastering, new artwork, one extra song, 17 songs in total)  € 7,00
Agathocles “Bollocks, bombs and butterflies” full studio CD (Recorded 2012/2013, 17 pieces of dark raw D-beat a la early SVART PARAD, DNA, BOMBANFAL, CRUDE SS)  € 7,00
Agathocles “From Grey….To Black” CD (CD-version of this weird studio LP + bonus tracks, all recordings done between 2000-2004, horror noise electro-punk)  € 7,00
Agathocles “Full on in Nippon” CD/DVD (double CD/DVD-release, CD has FULL ON IN NIPPON LP and DVD contains 4 Agathocles gigs from tour in Japan in 2011) € 10,00
Agathocles “It is what it is” CD (17 songs studio album, recorded in 2010/2012, released on vinyl as split 7”s)    € 7,00
Agathocles “Kanpai” CD/DVD (on Selfmadegod Records, CD=studiorecordings made in Japan, DVD=live in Tokyo, Japan)  € 10,00
Agathocles “Mince Core History 1989-1993” CD € 7,00
Agathocles “Mince Core History 1997-1999” CD € 7,00
Agathocles “Peel Sessions 1997” CD (recorded in the BBC Radio-studios in London, England, in 1997) € 7,00
Agathocles “Razor Sharp Daggers” CD (CHINESE CD-release of this 1995 studio album, with bonus stuff and complete new art, 300 made)  € 7,00
Agathocles “Superiority Overdose” CD (newly re-released on SELF MADE GOD RECORDS, the 25-studiosongs album from 2001 which was never very well distributed around the world, contains a rare extra studio bonus song, comes in complete new artwork)  € 7,00
Agathocles “The LP’s 1989-1993” CD (contains all Agathocles songs from the split LP’s with DRUDGE, LUNATIC INVASION and AVERNO, which where originally released between 1989 and 1993)   € 7,00
Agathocles “This is not a threat, it is a promise” CD (back in stock, the 2010 studio album)  € 7,00
Agathocles/Department Of Correction - split mini CD (DOC is from France, doing 5 songs of hyperkinetic powerviolence grind, Agathocles does the opposite with a new 7 minutes long studio song, recorded in 2013, of ultra slow sludge/doom)   € 5,00
Agathocles/Satanic Malfunctions - split CD (Bel/UK, Agathocles with the 9 studio songs 2013 from the LIVING HELL DOWNFALL 7” and SM with 7 brand new studio songs)  € 7,00
BATTLERAGE "True Metal Victory" (Chile) true heavy metal € 7,50
BITTER END "Have A Nice Death!" (USA) technical thrash metal € 7,50
Blacksunrise "The Azrael" € 5,00
Blind Legion "The Lost Tapes" CD € 8,50
BRUTAL HAND "Purgatory's Rage" (USA) US power/prog metal € 7,50
Budellam "Discografia Roquerola Completa" € 10,00
Casablanca "Another Day" CD € 7,00
Casablanca "Once Upon A Wasted Time" CD € 7,00
CATCH 22 "Monumetal" (USA) US power/thrash metal € 7,50
CATCH 22 "Soulreaper: Evilution/Devilution" (2CD) (USA) US power/thrash metal € 8,00
Cripple Bastards "Frammenti di vita" € 9,00
Dawnrider - The Third Crusade CD (Raging Planet/At War with False Noise) € 10,00
Dragon's Kiss - Barbarians of the Wasteland CD € 8,50
Eu's Arse "Attacca le menti '81/'85" LP w/ 16 page book + CD live (black vinyl) € 14,00
FALLEN ANGELS "Engines Of Oppression" (USA) technical thrash metal € 7,50
FALLEN ANGELS "Rise From Ashes" (USA) old-school thrash metal € 7,50
FRANKENSHRED "Cauldron Of Evil" (USA) US metal/speed/shred € 7,50
HEATHENDOM "The Symbolist" (Greece) dark power metal € 7,50
Ibéria "Revolution" € 5,00
Impact "80/87" CD (digipack) € 9,00
Inquisitor / Virgin Killer - Speed Metal Soldiers CD € 7,00
Lost Breed - Bow Down CD € 7,50
METAL LAW "Lawbreaker" (Second Edition) (Germany) classic heavy metal € 7,50
MIDNIGHT IDOLS "Sworn To The Night" (USA) heavy metal with NWOBHM influences € 7,50
MORTALICUM "Progress Of Doom" (Sweden) doom/heavy metal/hard rock € 7,50
MORTALICUM "Tears From The Grave" (Sweden) doom/heavy metal/hard rock € 7,50
MORTALICUM "The Endtime Prophecy" (Sweden) doom/heavy metal/hard rock € 7,50
Nerorgasmo "Discografia" CD/DVD w/ 8 panel digipack + 12 pg booklet SECOND PRESSING € 12,00
OUTRAGE "Go To Hell" (Germany) old school black/thrash metal € 7,50
Raw Power "Screams from the gutter" CD digipack w/ 12 pg booklet € 10,00
SACRED GATE "Tides Of War" (Germany) traditional heavy metal € 7,50
SACRED GATE "When Eternity Ends" (Germany) traditional heavy metal € 7,50
SESTA MARCONI "Where The Devil Dances" (Italy) doom'n'roll € 7,50
Shrine - 1990-1996 DOUBLE CD – Chaosphere/Raging Planet Rec. € 12,00
SKELATOR "Agents Of Power" (USA) epic heavy/speed metal € 7,50
SKELATOR "Death To All Nations" (USA) epic heavy/speed metal € 7,50
SKELATOR "Give Me Metal Or Give Me Death" (USA) speed/epic heavy metal - limited digipak € 10,00
STONEGRIFF "Prologus Magicus" (Sweden) traditional doom metal € 7,50
Tara Perdida "É Assim" € 10,00
Tara Perdida "Só Não Vê Quem Não Quer" (Reissue 2014) € 10,00
Tara Perdida "Tara Perdida" (Reissue 2014) € 10,00
V12 - Born To Die / The Last Waltz: The Diehard Tapes Double CD € 12,00
VA "Compendium Of Metal Vol. 5" € 3,00
VA "Compendium Of Metal Vol. 7" € 3,00
Valium - Pesadelo Real: Anthology 1986-89 CD € 8,50
Woses "Woses" (Neo-Crust from Spain) € 4,00
Xarhanga featuring Julio Pereira & Carlos Cavalheiro "Bota Fora" (Remastered& expanded CD mini LP card sleeve with insert) € 12,00
Yacopsae "Discoregraphy #2" 2xCD digipack w/ double 40 page booklet € 12,00

LPs 12"
A Tree Of Signs - Salt 12"EP € 10,00
Agathocles “Full on in Nippon” LP (full album recorded in TOKYO, JAPAN at Kurawood in May 2011, 100 on yellow vinyl, 400 on black vinyl) € 12,00
Agathocles “The LP’s: 1989-1991” LP (full LP with the songs from split LP’s with DRUDGE and LUNATIC INVASION, total old school grind madness) € 12,00
APOSTLE OF SOLITUDE (USA) / DAWNRIDER (Port)  Split 12" Etched Disc 2011 € 10,00
Bizarra Locomotiva / Fever – Split 12” € 10,00
Eu's Arse "Attacca le menti '81/'85" LP w/ 16 page book + CD live (black vinyl) € 14,00
JACK STARR’S BURNING STARR (USA) – “Land Of The Dead” – DLP 2011/2013 € 20,00
LEATHER SYNN - s/t 12”EP 2013 € 10,00
Moonspell - Anno Satanae 12" € 15,00
Sacred Sin - The Shades Behind 12" € 15,00
Thormenthor - Dissolved in Absurd 12" € 15,00

LPs 10"
Agathocles/Disorder - split 10” (split 10” with the legendary noisepunx DISORDER, DISORDER with 3 new songs and Agathocles with 4 brand new unreleased studio songs…. TOTAL NOISEPUNK MAYHEM) € 10,00

EPs 7"
Agathocles/Nunslaughter - split 7” (3rd press of this 7”, YELLOW vinyl, Agathocles with 3 studiosongs from 2012, NS with 2 new songs) € 7,50
Celtic Dance - Terror Romanorum 7” € 5,00
La Chanson Noire 7" € 5,00
Subcaos / Genital Deformities - Metalpunk Invasion 7" Split EP € 5,50

Sunday

Fénix #1060 - 25/04/2015 - Playlist



01 Krom - Mama Blue (Online Single 2015)
02 Krom - Taliban Man (Online Single 2015)
03 Drakkar Band - Reatrey Ngor Ngit (1974) (Drakkar LP 2014)
04 Drakkar Band - Jomreang Saoka (1974) (Drakkar LP 2014)
05 Pan Ron - Paem Nas Sneha (Love Like Honey) (The Rough Guide To Psychedelic Cambodia, 2014)
06 Ros Seresyothea - Jam 10 Kai Theit (Wait Ten Months More) (The Rough Guide To Psychedelic Cambodia, 2014)
07 Cambodian Space Project & Kong Nay - Woman (The Rough Guide To Psychedelic Cambodia, 2014)
08 Cambodian Space Project - Bang Bang My Baby Shot Me Down Snae Ha (Not Easy Rock'n'roll LP 2013)
09 Cambodian Space Project - Chnam Oun Dop Pram Mouy (I'm Sixteen) (2011 A Space Odyssey, 2011)
10 Dengue Fever - Seeing Hands (Venus On Earth, 2008)
11 Suraphon Sombatcharoen - Suai Ching Nong (Luk Thung Classic & Obscure 78s From The Thai Countryside, 2013)
12 Asha Bhosle - Dum Maro Dum (1971) (The Rough Guide To Psychedelic India, 2015)
13 Vijay Benedict - I Am A Disco Dancer (1982) (The Rough Guide To Bollywood Disco, 2013)
14 Pink Lady – Ufo (1977) (Platinum Box (Singles) 2006)
15 Raja Ali - Hom Bel Hawa Ya Nas Walaoni (They Made Me Fond Of Love) (Qat, Coffee & Qambus Raw 45s From Yemen, 2013)
16 Mohamed Bergam - Zine Mlih (Sublime Beauty) (Kassidat - Raw 45s From Morocco, 2013)
17 Van Hi Ban Troupe - Xu Toi Bang Qui Phi, Thu Nhi (Vietnam) (Longing For The Past The 78rpm Era In Southeast Asia 2013)
18 Tetos Demetriades – Miserlou (1927) (To What Strange Place  The Music Of The Ottoman-American Diaspora, 1916 - 1929)
19 Akira Ifukube & The Peanuts - Mothra's Song (Ps-102) (Godzilla Vs The Thing, 1964)
20 Akira Ifukube & The Peanuts - Mahara Mothra (Ps-19pbmix) (Godzilla Vs The Thing, 1964)
21 Os Mutantes - Ave Genghis Khan (1968) (Tropicalia - A Brazilian Revolution In Sound, 2006)
22 Kourosh Yaghmaei - Ghazal (Back From The Brink, 2011)
23 Flower Travellin' Band - Satori Part V (Satori, 1971)
24 Meiko Kaji - Urami-Bushi (1972) (Kaji Meiko No Hajiki Uta, 2010)
25 Meiko Kaji - Shura No Hana (1973) (Onna Wo Yametai Soshite, 2010)
26 Fanfare Ciocarlia - Rusasca De La Buzdug (Radio Pascani, 1998)
27 Fanfare Ciocarlia - Sirba Fluierate (Baro Biao - World Wide Wedding, 1999)
28 The Bonniwell Music Machine - Absolutely Positively (1968) (Beyond The Garage, 1995)
29 King Automatic And His One Man Concert Orchestra - What's Your Poison (Lorraine Exotica, 2015)
30 The Juke Joint Pimps - That's It (Boogie Pimps 2015)

Links:
Metal Postcard:
World Music Network:
The Cambodian Space Project:
Dust To Digital:
Dengue Fever:
Now And Again Records:
Piranha Musik:
Voodoo Rhythm Records:

Recommended:
Don’t Think I’ve Forgotten (documentary): http://www.dtifcambodia.com/
Tropicália (artistic movement): http://en.wikipedia.org/wiki/Tropic%C3%A1lia
Meiko Kaji (actress / musician): http://en.wikipedia.org/wiki/Meiko_Kaji
Flower Travellin’ Band (Japanese band): http://www.flowertravellingband.com/
Japrock Sampler (book): http://www.japrocksampler.com/
Female Convict 701: Scorpion (film): http://en.wikipedia.org/wiki/Female_Convict_701:_Scorpion

Fénix #1059 - 11/04/2015 - Playlist



01 Killing Joke - Eighties (Night Time 1985)
02 The Sisters of Mercy - Amphetamine Logic (First And Last And Always 1985)
03 Bauhaus - Dark Entries (1979-1983 Volume One 1986-01-01)
04 Christian Death - Sleepwalk (Catastrophe Ballet With Rhapsody Of Youth And Rain 1984)
05 Ausgang - The Lady Is for Burning (Last Exit The Best of Ausgang 2001)
06 Alien Sex Fiend - I Walk the Line (The Singles 1983-1995 2003)
07 New Model Army - Lights Go Out (The Ghost Of Cain 1986)
08 The Danse Society - Falling Apart (Seduction 1982)
09 Siouxsie & The Banshees - Halloween (Juju 1981)
10 Cranes - Dada 331 (Inescapable (EP) 1990)
11 The Southern Death Cult - Moya (Fatman 1982)
12 The Cult - 83rd Dream (Dreamtime 1984)
13 UK Decay - Battle Of The Elements (For Madmen Only 1981)
14 Xmal Deutschland - Reigen (Tocsin 1984)
15 Sex Gang Children - Sebastiane (Fall ''The Complete Singles'' 2001)
16 Samhain - Macabre (Initium (2001 Remaster) 1984)
17 Theatre Of Hate - Do You Believe In The Westworld (Westworld 1982)
18 Clock DVA - Beautiful Losers (Advantage 1989)
19 The Cure - A Forest (Seventeen Seconds (2005 Deluxe Edition) 1980)
20 Corpus Delicti - Saraband (Sylphes 1994)
21 Nick Cave And The Bad Seeds - Do You Love Me (Let Love In 1994)
22 The Mission - Severina (Gods Own Medicine 1986)
23 The Lords Of The New Church - New Church (The Lords of the New Church 1982)
24 Nitzer Ebb - Smear Body (That Total Age 1987)
25 Die Krupps - Fatherland (A. Eldritch & R. Orpheus) (II - The Final Remixes  1994)
26 Dreadful Shadows - Dissolution (Buried Again 1996)
27 Secret Discovery - One Good Reason (A Question of Time 1996)

28 The Specimen - Dead Man's Autochop (Batcave: Young Limbs And Numb Hymns 1983)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...